Por que não trabalhamos com travas contratuais e contratos de fidelidade?

É muito comum que as empresas que trabalham com SaaS (Software as a Service), ou seja, que oferecem um software como um serviço, usem de travas contratuais ou contratos de fidelidade na tentativa de retenção de clientes.


Porém, optamos por ir pelo caminho inverso e garantir que as empresas possam utilizar a nossa ferramenta somente enquanto realmente agregar valor aos seus negócios.


E como em 15 de março é comemorado o Dia do Consumidor, achamos importante trazer este tema e reafirmar o compromisso de liberdade que temos junto aos nossos clientes.



O que são travas contratuais


Quando falamos sobre travas contratuais, queremos dizer sobre aquelas cláusulas em um contrato de prestação de serviço entre uma empresa contratada e uma empresa ou pessoa física contratante, que impedem que seu encerramento seja feito a qualquer momento desejado pelo consumidor.


Essas travas estão presentes nos chamados contratos de permanência.



Contratos de Permanência ou Fidelidade


Os contratos de permanência, também conhecidos como contratos de fidelidade, são instrumentos frequentemente utilizados como forma de fidelização de clientes.


Resumidamente, consistem na oferta de benefícios, descontos, bônus, brindes e outras vantagens, em troca da permanência do cliente por um período mínimo, que geralmente é de doze meses.


No caso de rompimento do contrato antes do final do período estipulado, a prestadora do serviço é permitida por lei a cobrar uma multa, desde que a prestação do serviço tenha sido realizada conforme o previsto e sem nenhuma violação às cláusulas.



Por que optamos pela liberdade de nossos clientes


Acreditamos que a liberdade de escolha das empresas que utilizam a nossa ferramenta é de grande importância para o sucesso de seus negócios. Isto porque eles podem optar por continuar ou não investindo dinheiro em um serviço e avaliar se não seria melhor utilizar este orçamento para algum outro produto que gere mais valor à organização.


Por isso, não faria sentido mantê-los presos a um contrato de permanência sem que tenham a real necessidade de uso da nossa solução. Portanto, trabalhamos com valores mensais que variam apenas de acordo com a quantidade de usuários que utilizarão o aplicativo Aprovador.


E quando uma das nossas empresas clientes chega à conclusão de que não precisa mais do produto e serviço que oferecemos, tem a total liberdade de encerrar seu contrato sem precisar pagar por nenhuma multa ou taxa extra.



Já pensou nisso?


19 views0 comments

Recent Posts

See All