Vai levar seu ERP para a nuvem? Responda a estas 3 perguntas antes.


Os benefícios de se utilizar uma infraestrutura de cloud computing são inúmeros, desde a facilidade da distribuição e aumento de escala, até o custo benefício, se comparado com a aquisição de equipamentos, custos diretos de infraestrutura e suporte.


Porém, não é meu objetivo neste post te falar sobre porque você deveria migrar o seu ERP para nuvem. Eu assumo aqui, que você já chegou a esta decisão, e o seu próximo passo é justamente o mais difícil: qual a é a nuvem ideal para rodar o meu ERP?


Essa não é uma tarefa fácil, existe um grande número de perguntas a serem respondidas e o seu checklist não deve ser pequeno:

  • Custos de processamento

  • Custos de armazenagem

  • Custos de licenciamento

  • Região do datacenter

  • Suporte 24/7

  • Uptime e outros


O crescimento na oferta de produtos de cloud computing não facilita a sua escolha. Existem tanto a oferta de fornecedores de serviços de cloud em geral, como Amazon AWS, Microsoft Azure, Ativas, Locaweb, entre outras, como os serviços de cloud fornecidos pelos próprios provedores dos sistemas ERPs, como a Totvs Cloud, SAP e Oracle, para mencionar alguns.



Existem muitos fatores a se considerar na escolha da nuvem ideal para o seu ERP, que incluem o porte da sua empresa, o tamanho da sua base, quanto tempo demora o seu fechamento, se você possui equipe interna de desenvolvedores trabalhando ativamente em customizações, se você possui integrações ativas com outros serviços ou ERPs, se você planeja contratar serviços integrados ao seu ERP, e por aí vai.


Minha missão aqui é adicionar três perguntas ao seu checklist para ajudá-lo a escolher o seu fornecedor de cloud ideal, considerando os fatores mencionados acima. Essas perguntas são o reflexo dos meus últimos 10 anos implantando, customizando e integrando ERP’s com outros ERP’s, com sistemas legados, em nuvem e SaaS, tanto em ambientes locais quanto nuvem e também minhas experiências nos últimos 18 meses integrando ERP’s a solução SaaS do Aprovador.


Essas perguntas são mais aplicáveis quando o fornecedor da sua cloud será o mesmo do seu ERP. Mas também podem ser utilizadas caso você esteja planejando contratar um serviço de consultoria para administrar seu ERP na nuvem. Vamos lá?

1 - O ambiente do seu ERP será exclusivo ou compartilhado?


Esta é uma pergunta interessante, pois essa é uma oferta comum quando a hospedagem é realizada pelo próprio fornecedor do seu ERP. Neste cenário, seu ERP irá rodar em um host compartilhado, ou seja, o ERP de outras empresas estará no mesmo servidor ou ambiente que o seu ERP, compartilhando os recursos e o poder computacional disponível.


Mas o que isso significa?


Imagine que no seu ERP existam processos, por exemplo de fechamentos mensais, que consomem grandes recursos de máquina, seja de disco, memória ou processamento. Você irá experimentar problemas de performance e lentidão, quando uma ou mais empresas que estiverem hospedadas no mesmo servidor executarem este processo. Do mesmo jeito, a execução dos seus processos irá impactar na utilização das outras empresas. Quem sentirá isso serão seus usuários, com lentidão para fazer logins, emitir pedidos, faturar, etc.


Para quem é indicado?


Para empresas de menor porte que possuem bases de dados menores e não possuem (e não planejam ter) customizações e integrações com outros ERPs, ou serviços que sejam de outros fornecedores. Neste cenário, o ambiente do seu ERP normalmente é mais simplificado, o que significa que o provedor de cloud irá tomar conta de tudo, desde backups à atualizações de software, etc.